Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

riscos_e_rabiscos

.

.

Eu e os Pássaros, os Pássaros e Eu.

 

 

Já toda a gente que me visita sabe que eu e os pássaros temos um pequeno "problema de sociabilização": eu fujo deles a sete pés mas eles vêm atrás de mim na mesma. Eu bem os afujento mas eles são teimosos. Não há palminhas nem batidelas de pés que os façam fugir de mim.

 

Algumas vezes, há passarinhos que entram pela minha chaminé adentro (é a consequência de morar num 3º andar onde a rede da chaminé emigrou para parte desconhecida) e eu oiço o chilrear logo pela manhã. Hoje foi um dia desses. De manhã tive uma reunião na Pinguinolândia ( lá está a passarada outra vez...) e quando acordei e fui à cozinha, lá estava um a chilrear.

 

Quando regressei a casa, o N. disse-me que estava um passaroco na chaminé. Tivémos que desmontar o exaustor para tirar de lá o bichinho. O N. pediu-me ajuda e eu comecei logo com os meus fernicoques. Mesmo mortito, é um pássaro!

Se vocês vissem a minha figura... fui buscar um saco de plástico, meti um braço a tapar os olhos e cerreio-os à espera de sentir o impacto do bicharoco dentro do saco. Argh! Lá foi o bichinho para o saoc do lixo, coitadito. E isto por causa dos incompetentes que andaram aqui a arranjar o telhado. Será que se pode pedir um indemnização?!

 

Sabem quele filme do Hitchcock intitulado "Os Pássaros"? Pois é, sempre que saio à rua sou "obrigada" a viver o fim do filme: sou eu a passar e os pássaros a serem atraídos por mim como se eu fosse um íman, vêm atrás de mim como zombies e vêm a voar de todos os cantos. Socorroooo! Lá vou eu a correr para dentro do carros com medo daquela revoada de pombos! Mas eu sei o porquê. é que há uma porcas que mandam comida da janela para baixo para dar de comer aos bichos e outras que vêm pôr comida na rua em caixinhas, por isso, assim que os pombos veem pessoas, aproximam-se à espera que lhes dêem comida...

 

Por acaso tenho ali uns bagos de milho... não sei se os dê aos pombos ou se faça pipocas... e vocês o que fariam? :P

 

Vingança serve-se... doce!!!

 

AAAAAAAAAAAAARGHH! Acho que a minha mãe me quer matar... Passo a explicar!

Quem me conhece sabe da minha fobia à pele de pêssego e afins, bem como alguns veludos e interiores de malas aveludados. Vai-se lá saber porquê...

A minha mãe chegou-se ao pé de mim com falinhas mansas a perguntar se eu não queria um alperce. eh... até me apetecia. -mas eu impus-lhe logo a condição:" só se o descascares!" Ela respondeu que sim.

Lá me trouxe dois lindos alperces num pratinho todo XPTO. Pegeui num alperce, abri a boca... e trinquei! Socorrooo!!! Jasus!!! Heeeeeeeeeeeelp!!!

Tava tudo estragado... senti um bocadinho de PELE. Sim, a coisa que mais repugna... aquela pele aveludada. AAAAAAARRRRGHHH!!!

Isto foi uma cena praticamente bíblica, qual Adão e Eva. A minha mãe veio oferecer-me a "maçã" para eu trincar e quase que ia indo parar ao paraíso!

Por isso, e para tirar a impressão da língua e o gosto da boca, só me resta fazer uma coisa: atacar uma torta de morango e comer um belo chocolatinho que ali está a fazer-me adeus. Alguém quer um bocadinho???:P

P.S. Já vos falei da fobia dos pombos? Não? Então fica para outro dia... :P